Um Lugar ao Sol


Para o Skol aonde quer que ele esteja



 




 



Ela lembrava muito bem daquele dia monótono.
Especialmente aquela tarde em que nada parecia ter graça.
Por alguma razão, aquele nome lhe pareceu lindo. E teve a certeza de que ele era um cara legal no momento em que viu a foto de um cãozinho com a seguinte legenda: Skol, por onde andas? Só tu me entendias...
E naquele instante ela sorriu.
Teve dúvidas se mandar uma mensagem seria a coisa mais certa a fazer, mas elas duraram só um minuto.
E esse, foi o começo de tudo.
Uma data nada romântica, 31 de Outubro, porém significativa. Ter mandado aquela mensagem foi a melhor coisa que ela fez, e nunca, nem só por um minuto se arrependeu disso.
Não seria exagero dizer que ela se apaixonou. Encantou-se pela simplicidade, independência, força de vontade, confiança e pela paixão que ele demonstrava ter pela vida. Não era alguém sem conteúdo na cabeça.
A partir daí, foram horas de conversa e companheirismo, onde manhãs, tardes e noites se emendavam. Ele havia chegado para preencher seu coração com alegria, histórias, fotos, milhares de risos e Esperança.

A sensação de saber que havia alguém por quem esperar... Alguém que se importava com o cardápio do almoço, que notava o seu sorriso boboca ou simplesmente se interessava pelos fatos corriqueiros do dia, a faziam sentir importante.
E ela era... Ela sabia que era importante.
E a cada preciosa hora, cada palavra e desabafo iam dissipando seu medo de confiar nas pessoas novamente. Ele sabia que ela já havia sofrido muito.
Conforme os dias iam passando, ambos sentiam que o tempo era pouco para tantos assuntos e pra vontade de estar sempre junto. Ela havia se tornado sua cúmplice e ele se mostrava um porto seguro, uma razão reconfortante de voltar pra casa depois de um dia de trabalho.
Havia características suficientes pra torná-los compatíveis.
E nesse meio tempo, nada poderia ser mais perfeito.

O primeiro telefonema foi a prova de que ninguém estava sonhando. A primeira vez que ela escutou aquela voz, deixou a impressão de que se conheciam há anos. Era tanta coisa em comum acontecendo. Os mesmos sentimentos separados por milhas de distância.
A velocidade com que o mundo dela mudou foi assustadora. E mesmo assim, não havia nada concreto.
Porém o tempo estava se esgotando. E ele foi embora com a mesma rapidez que havia chegado. E enquanto o mundo dele continua girando, ela está parada, completamente perdida em pensamentos.
 Sem encontrar palavras pra descrever a saudade que sente, ela espera, e tenta se convencer de que ele ainda se lembra. De cada sorriso, cada gesto, cada plano e das inúmeras noites que passavam conversando.
Ela, embora saiba que tem um mundo inteiro lá fora e que o coração dele é grande pra reservar um cantinho pra todos, ainda sonha com um lugar especial.

E mesmo tendo medo da realidade e da possibilidade de tudo ter sido apenas um sonho, ela quer arriscar. Não só porque sabe que precisa fazer isso, mas porque também não quer se arrepender por não ter vivido sua vida por completo.
Se há ou não um futuro pela frente ela não sabe.
O que ela pode com certeza dizer, é que ele foi a melhor coisa que aconteceu para ela em muito tempo.
Por coincidência ou não, eles se acharam. E graças ao Skol se conheceram.

Ahh Skol... Por onde ele anda? Só ele me entendia...


 


 

Um texto que escrevi a aproximadamente um ano atrás.
Quisera eu ainda ter toda essa convicção.
O que aprendi, foi que a maneira de ver as coisas muda juntamente com as pessoas.
Mesmo assim, essas linhas me trazem boas lembranças...




 

 

Tinha razão quem afirmava, que o valor das coisas não se medem pelo tempo em que duram, mas sim pela intensidade com que elas acontecem.  

Como  dizia o Vinícius...

"Que não seja imortal,posto que é chama,
mas que seja infinito,
enquanto dure... "



Escrito por Tici às 23h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil





BRASIL, Mulher



Meu humor



Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 missing crayon~*
 Blog da Bada
 Circo sem Futuro